quarta-feira, 20 de novembro de 2013

NBR 6024: o que mudou



A NBR 6024  (Numeração progressiva das seções de um documento) foi atualizada no ano ano passado. Graças aos deuses ela é pouca cobrada em concursos, mas nunca se sabe, né.
Então vale a pena espiar o que mudou, o que não tem mais e o que foi acrescentado na norma. Claro que você não vai precisar se dar o trabalho de fazer isso, porque aqui no blog já tem tudo explicadinho. Pra facilitar a visualização e leitura, o conteúdo está num arquivo PDF, que pode ser visualizado e baixado no seguinte link: http://goo.gl/SzpteQ . Pra baixar, clique em "Arquivo" e depois em "Fazer download". 
Bons estudos sempre! ;)

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Como estudar em casa sozinho

Infelizmente, nem todo mundo tem uma biblioteca perto de casa onde possa estudar. E também, nem todo mundo tem autodisciplina e organização para estudar em casa. Mas, como diz o outro, "quem quer faz e quem não quer dá desculpa". Pode não ser fácil, mas se a gente se esforçar (ou se forçar) um pouquinho, a gente consegue. Olha que legais essas dicas da revista Super:


1- Tudo sempre igual

Estudar de casa exige muuuito autocontrole. Estabeleça horários fixos. Dormir e comer em horas diferentes no dia a dia, por exemplo, dificulta a ambientação do corpo e prejudica o rendimento. É preciso ainda cuidar do sono: ele restaura as sinapses, elo transmissor entre os neurônios, e melhora o funcionamento do cérebro. Oito horas de descanso é o ideal.

2- Luz, silêncio e ação

O ambiente de estudo precisa seguir padrões. Como o cérebro não foca duas coisas ao mesmo tempo, simplicidade e silêncio ajudam na concentração. Boa luminosidade diminui a sonolência. Mas o tiro pode sair pela culatra de noite. Luz excessiva inibe a produção de melatonina, o hormônio do descanso, e pode causar insônia - e atrapalhar o item 1.

3- No limite

Respeite seus limites. A concentração diminui a cada 50 minutos de estudos consecutivos. Recomenda-se, assim, parar 10 minutos por hora. Vale tomar água, olhar a paisagem - qualquer coisa que permita descanso. E tem mais: o córtex pré-frontal, responsável pelo raciocínio, alcança potência máxima às 11h. É o momento ideal para estudar o assunto mais importante do dia.

4- Política de metas

A nossa atenção é ´interesseira´: vai fazer você pensar em tudo que pode conquistar com o estudo - mas não vai focar o estudo em si. Por isso, trace as metas: determine quantos capítulos você vai ler em determinadas horas, por exemplo. Isso estimula a motivação e facilita o planejamento.

5- Fluxo do pensamento

Fazer exercícios práticos ajuda a testar o aprendizado. Outra alternativa é escrever com o fluxo da consciência. Após terminar o estudo diário, redija por 5 minutos o que vier à cabeça sobre o tema, sem se preocupar com a lógica e a pontuação. O resultado ainda pode servir como resumo nas vésperas de provas.

6- Chute o balde

Não exagere. O stress esgota a atividade dos neurônios, causa problemas na transmissão e faz com que as sinapses não ocorram adequadamente. Nada como se divertir de vez em quando. Cinema, shows, jantares, bares, namoros ajudam a relaxar e são, sim, muito bem-vindos aos fins de semana.

Fonte: http://super.abril.com.br/cotidiano/como-estudar-sozinho-casa-681879.shtml

sábado, 2 de novembro de 2013

Prova discursiva do MPU (Cespe/2013)

Há já um bom tempo sem estudar seriamente para concursos, cá estou eu voltando aos poucos. A prova do MPU me lembrou que não adianta estudar só o conteúdo específico e que não devemos nunca subestimar os conhecimentos "básicos". Nessa prova, apesar de tudo, tive uma surpresa boa com a minha nota na redação. De 40 pontos consegui tirar 39,8. Por isso estou compartilhando minha resposta aqui: https://drive.google.com/file/d/0B3otyDLn6wHsZzF6ZEE1YTRHODA/edit?usp=sharing



Encontrei também esse vídeo bem legal com dicas para se fazer redações do CESPE. Vale muito a pena conferir: http://www.youtube.com/watch?v=2t41yoObrL8

Vamos em frente e bons estudos! :*